Superintendente Belmiran José De Souza faz reunião com diretores da ACETO !

0
162

Superintendente de Esportes reune-se com Aceto

Diretores da Aceto se reuniram na manhã desta quinta-feira com o superintendente de esportes da Secretaria Estadual do Esportes, Belmiran de Souza.
A reunião foi para tratar da questão do credenciamento dos cronisstas esportivos, considerando o grande número de pessoas travestidas de jornalistas esportivos que estão adentrando às praças esportivas e aos gramados, sem estarem devidamente credenciados.
A diretoria foi representada pelo presidente Gil Correia, vice-presidente Gilmar Santos, diretor-secretário Rochinha Martins, diretor tesoureiro Jorge Valeriano, conselheiro fiscal Philipe Ramos. Também participaram da reunião, o cronista esportivo e assessor de imprensa da Sespo, Reinaldo Cisterna e Hefraim Rodrigues, da equipe de esportes da Paraíso FM, de Paraíso do Tocantins.
Depois de mais de uma hora de reunião, onde vários temas foram levantados, ficou definido que o credenciamento será feito pela Aceto, que terá um diretor/fiscal em cada praça esportiva, visando auxiliar o pessoal da federação e da Secretaria de Esportes, especialmente nos estádios sob responsabilidade do Estado, como o Nilton Santos, em Palmas, Resendão em Gurupi e Mirandão em Araguaína.
Em relação aos estadios das outras cidades sob responsabilidade dos municípios, a Aceto vai promover reuniões com os respectivos clubes e secretários municipais de esportes para fazer o mesmo convênio realizado com a Sespo, visando regulamentar de vez o acesso de Cronista Esportivo às praças esportivas do Tocantins.
A partir da sétima rodada do primeiro turno, que aconterá neste sábado (6/4), os cronistas que não estiverem devidamente credenciados, não poderão utilizar as cabines de imprensa e nem adentrarem ao gramado de jogo pelo acordo firmado na reunião de hoje.
A secretaria de esportes ficou responsável de elaborar um documento enviando para a Federação, imprensa e clubes da capital, dando ciência da decisão acertada.
Segundo o superintendente Belmiran José de Souza, irá solicitar à FTF que oficie a todos os clubes e equipes da imprensa do estado sobre as ações a serem desenvolvidas em conjunto entre SESPOL, ACETO e FTF. “Nosso intuíto é melhorar a logística e o atendimento ao torcedor e aos responsáveis pelo espetáculo de futebol, isso inclui atletas, torcedores, imprensa e todo pessoal de apoio, de todas as áreas durante uma partida de futebol. E para evitar que pessoas alheias ao evento estejam dentro do gramado e até mesmo que se repitam atos como aconteceram na partida do último domingo no Nilton Santos, estamos tomando todas as providências, dentro da competência de cada um colaborarmos com o crescimento do nosso esporte”, explicou Belmiran.
Todos os profissionais que estiverem CREDENCIADOS para trabalhar dentro do gramado, terão que usar coletes para fácil identificação. Repórteres e fotográfos deverão ficar atrás de cada gol, conforme prevê a regra geral das competições, emitidas pela CBF e na qual as federações baseiam os regulamentos dos campeonatos estaduais.
Nesta mesma quinta-feira, a Aceto se reuniu com o coordenador de esportes da cidade de Porto Nacional e cronistas da cidade, visando repassar as determinações acertadas nas reuniões, definindo também que o vice-presidente Gilmar Santos será o fiscal da Aceto na partida de Porto Nacional, entre Interporto e Gurupi. Na partida do Nilton Santos, entre Tocantins e Palmas, o fiscal da Aceto será o presidente Gil Correia.
O presidente da Aceto gostou do resultado da reunião, afirmando que “lamenta que tenha ocorrido uma confusão para que todos vejam a importância de se trabalhar em conjunto, com respeito ao trabalho de cada setor, visando dar tranquilidade aos responsáveis pelas partidas, bem como evitar o acesso de pessoas que não são cronistas às cabines de imprensa e ao gramado, mas que estão ‘inchando’ as beiradas dos gramados em quase todas as partidas do Estadual Tocantinense e nas competições nacionais em que os representantes do Tocantins participam”, declarou Correia.
O presidente da Aceto esclareceu ainda que a Lei Pelé, alterada e sancionada em 2011 pela presidente Dilma Rouseff, definiu e legalizou a questão do credenciamento que deve ser feito pelas associações estaduais ou pela Abrace, quando de tratar de competições nacionais que obrigue o cronista a trabalhar em outras praças esportivas fora do seu estado de origem.
Assessoria ACETO

Responda

Please enter your comment!
Please enter your name here