Rico Pobre RÁDIO (13 de Fevereiro)

0
412

radio 2

Sem dúvida alguma, o RÁDIO, ainda é o veiculo de comunicação de maior e mais fácil acesso do planeta, haja vista, que TV, Internet e outras megas inovações que ainda serão inseridas em nosso cotidiano chegam, e o rádio ainda tem seu lugar cativo em meio à sociedade.

A riqueza das ondas radiofônicas é demonstrada na confiança que os ouvintes têm em seus companheiros diários (locutores), que trazem as informações do tempo, política, novelas, esporte, saúde, educação e principalmente as notícias de cunho social e filantrópico, que em pouco tempo, um simples pedido, torna-se uma corrente poderosa para atender alguém necessitado.

Rádio, fiel companheiro, ecoa aquela música pra lembrar-se de alguém, envia o recado importante, relembra aquele gol inesquecível, traz o sorteio de um brinde esperado, anuncia a morte de alguém querido, dizem quais são os candidatos eleitos, em suma: O RÁDIO É O AMIGO DE TODAS AS HORAS.

Agora, falaremos da pobreza do Rádio Brasileiro, administradores de concessões corruptos, vendidos para grupos políticos e religiosos ou submissos a tratos de ordem promiscuas e indecentes, emissoras que tiveram suas outorgas concedidas com fins EDUCATIVOS ou COMUNITÁRIOS, e sequer cumprem com o trivial para oferecerem a comunidade, aquilo que é obrigatoriamente atribuído, além de burlarem as normas técnicas de funcionamento e atrapalharem as emissoras que são de fato, COMERCIAIS.

A fiscalização é frouxa e omissa, e quem acaba sempre pagando o alto valor é somente a sociedade, que foi contemplada com a instalação de emissoras que tinham a obrigação de divulgarem e fortalecerem a cultura, desporto e atender as demandas exigidas, e acabam tendo que ouvir programas que jamais deveriam veicular em emissoras com tal finalidade.

Aos guerreiros (Locutores e Ouvintes) desejo que sempre possamos manter viva a chama verdadeira da função do RÁDIO em nossas vidas, viva o RÁDIO de verdade…

Responda

Please enter your comment!
Please enter your name here